Nova ação da SEDA e Polícia Civil resgata mais de 20 cães de situação de maus tratos

28.10.22 - 09H20
Maus Tratos

Animais estavam de posse de um casal em situação de rua que circula pelas imediações da Rua da Aurora e arredores, sem cuidados veterinários, alimentação, água e outros problemas. Cachorros estão sob cuidados de ONG para adoção.

Nova ação da Secretaria Executiva dos Direitos dos Animais do Recife (SEDA), em parceria com a Delegacia de Polícia do Meio Ambiente (Depoma), resgatou mais de 20 cães que estavam em situação de maus tratos, no bairro de Santo Antônio. A operação ocorreu na tarde desta quinta-feira (27), na Ponte Buarque de Macêdo, resultando na condução de um casal ao Depoma para prestar esclarecimentos. Com eles, 23 cachorros, sendo quatro filhotes, sem raça definida, viviam nas ruas sem cuidados veterinários, água e alimentos adequados, em confinamento, presença de urina e fezes, dentre outros problemas. A Guarda Municipal Civil do Recife também apoiou a medida, juntamente com o Centro de Vigilância Ambiental (CVA). A ONG Anjos do Poço, que apoiou a ação, recebeu os pets, que serão cadastrados e vacinados no Hospital Veterinário do Recife Robson José Gomes de Mello (HVR), e colocadas para adoção responsável.

Segundo o secretário-executivo dos Direitos dos Animais do Recife, Geraldo Durães, os cães estavam morando nas ruas do Recife sem os devidos cuidados dos antigos tutores, ficando expostos ao sol e chuva, sem alimentação adequada e confinados, na maioria das vezes, em um carro de supermercado. Ainda de acordo com o gestor municipal, em diversas ocasiões técnicos da SEDA visitaram o casal para oferecer atendimento veterinário gratuito a todos os cachorros, porém o casal recusou apoio todas as vezes. 

“Tivemos que mobilizar toda uma equipe da Prefeitura do Recife para fazer essa ação. Recebemos várias denúncias de maus-tratos com relação a esses animais, e de fato estavam. Encontravam-se em locais inadequados, sem comida adequada, sem água e sem um abrigo. Juntamente com a ONG Anjos do Poço, que nos ajuda, e a Delegacia de Polícia do Meio Ambiente, pudemos intervir para poder trazer o benefício e bem-estar a esses animais”, afirmou.

O secretário-executivo Geraldo Durães ainda ressaltou que os animais não eram castrados ou vacinados, o que estava colocando em risco a população da vizinhança com a disseminação de zoonoses - doenças transmitidas pelos animais aos seres humanos. “Infelizmente, os animais estavam vivendo em situação degradante. Diversas vezes fomos ao local onde o casal vivia, nos prontificamos a castrar, vacinar e cuidar da saúde dos cães, mas todas as vezes encontramos resistência dos antigos tutores, o que passou a configurar o crime de maus tratos. Diante dessa situação, foi necessário agir para preservar a saúde dos animais”, declarou o gestor. O carrinho que em os animais eram acondicionados foi recolhido pela Prefeitura.

A presidente da ONG Anjos do Poço, Laura Ferraz, presente na ação, destacou que os animais resgatados serão colocados para adoção responsável. “A nossa intenção é dar melhores condições para esses animais, porque é notório os maus-tratos. Animal não é pra viver em carrinho de supermercado, mas sim, encontrar um lar. A gente veio participar dessa operação e vamos cuidar desses animais e deixá-los aptos para que encontrem um lar”, concluiu.

Categorias